Sexo a dois




Eu tenho uma teoria sobre relacionamentos. Na verdade, não é bem uma teoria, mas uma visão. Uma relação, para mim, é feita de duas pessoas. Sei que hoje existem várias correntes que defendem a liberdade, o direito de exercer a sexualidade com um outro parceiro, ou seja, uma terceira pessoa. Eu não acredito nessa relação livre, leve e solta.

O amor é livre, sim. Mas ele é feito de dois, assim como o sexo. Como eu disse, é essa a minha visão. Não consigo compartilhar a pessoa que amo com outra pessoa. Assim como não consigo me envolver sexualmente com um terceiro elemento estando envolvida emocionalmente com um segundo, se é que você me entende.

Não condeno quem goste de apimentar a relação colocando dois ou três na jogada, assim como não julgo quem deita e dorme com o marido, mas faz sexo com um amigo. Existem casais que transam com outras pessoas e é assim que funciona para eles. Se está bom para os dois, ok, ótimo, beleza pura, mas não é essa música que toca aqui em casa. 

Aqui a coisa é a dois. Sem três, quatro ou cinco. No meu conceito de casamento, isso é impensável. Eu não sou tão evoluída a ponto de dividir o objeto do meu amor com outra pessoa. Não tenho castelos de areia nem vivo em um mundo encantado, apenas acho que o amor de verdade pode conviver com altos e baixos sexuais, com rotina, com toda a parte boa e podre que uma relação a dois traz. O tempo, ao mesmo tempo em que aproxima e traz cumplicidade, também pode distanciar sexualmente duas pessoas. Mas não creio que a saída seja colocar uma terceira para dar uma agitadinha no clima entre quatro paredes. Acho que sempre existe uma solução, basta ter criatividade e vontade de fazer acontecer. 

Algumas mulheres, para esquentar a vida embaixo dos lençóis, compram livros como o sucesso "50 tons de cinza". Outras preferem lingerie. Velas. Uma viagem. Um filme pornô. Algemas. Fantasias. Na verdade, nada disso importa. O que vale é o casal se divertir, relaxar, aproveitar. E é sempre bom lembrar que a responsabilidade de não deixar o tesão acabar ou o sexo cair na rotina é dos dois. Por isso, os homens também precisam comprar uma cuequinha nova, cuidar da higiene, encher a casa de velas e flores ou alugar um filme diferente. 

 
Sobre os créditos nas imagens:
Todas as imagens que ilustram o blog são retiradas da internet. De 2010 até agora, são extraídas do site weheartit.com
Já as imagens dos anos anteriores foram retiradas do Google e estão sem os créditos dos fotógrafos porque não encontrei. Se a sua imagem está sem crédito, me desculpe: diga seu nome que eu coloco.

©2005 Clarissa Corrêa | + Magda Nascher